Archive for Abril, 2009

Chávez oferece livro a Obama

Concerteza Sócrates não ficou contente. Hugo Chávez poderia muito bem aumentar o espólio português na Casa Branca. Ora pensem comigo, novas tecnologias – portáteis Magalhães, portáteis Magalhães – Venezuela, livro – e-book!

Porque é que Chávez não se lembrou de oferecer um Canaima* com o livro do Galeano em versão e-book?

Seria mais um utilitário cá do burgo para usufruto das Obama daughters.

*Na Venezuela chamam-lhe assim!

Abril 27, 2009 at 4:07 am Deixe o seu comentário

Entrevista a Alexandre Borges

Excerto retirado do ‘Canas em Peso’

Entrevista completa aqui!

efeneto – Do ponto de vista da eficiência, na resposta dos bombeiros, como vê o futuro? Bombeiros Voluntários ou profissionais?

A. Borges – A sociedade actual não se compadece com bombeiros unicamente voluntários. Hoje em dia exige-se eficiencia (e bem) no socorro. Por outro lado os voluntários cada vez têm menos tempo para disponibilizar e o tempo que hoje é necessário para ser um bom bombeiro é muito superior ao que era anos atrás, fruto dessa maior exigencia. Entendo que todos os CB’s devem ter um núcleo de profissionais, no caso de Canas entre 5 e 10 elementos, que deverão assegurar o serviço expectavel, o rotineiro (doenças súbitas diurnas e nocturnas, acidentes menores, incêndios na sua fase inicial, etc.) mas sempre complementados por uma bateria de voluntários dedicados e altruistas que seriam chamados a intervir quando os primeiros não fossem suficientes. Naturalmente que sempre que estes voluntarios estivessem disponíveis para sair atempadamente poderiam (e deveriam) ser integrados no trabalho “rotineiro”.O que não é desejável é que tenhamos que tocar a sirene e pedir a pessoas que estão a trabalhar para irem salvar outras e que essa estejam à espera. Não podemos ter um tratamento diferente do que existe nas grandes cidades. Há actualmente um programa para a implementação destas equipas nos CB’s onde o Estado Central paga metade dos encargos (cerca de 60 mil euros por equipa e por ano) com as equipas. Enquanto responsável operacional do Corpo solicitei algumas vezes a criação dessas equipas nos CB’s do concelho (que penso que poderiam actuar de forma complementar) à CM, entidade responsável com capacidade para tal, mas nunca houve abertura suficiente para a sua criação.
No entanto os voluntários de Canas de Senhorim fazem um trabalho excepcional. Algumas pessoas podem não ter consciencia disso, visto que não têm esse experiência, mas a nível de qualidade dos serviços prestados, nomeadamente no pré-hospitalar, nada devemos às equipas do INEM que operam por esse país fora. Temos pessoas dedicadas, formadas e equipamentos actuais.
Orgulho na Instituição!

Abril 27, 2009 at 3:34 am Deixe o seu comentário

Dia Nacional do Utente de Saúde

A seguir ao Dia da Liberdade, um dia de outra liberdade. Todas as pessoas são livres de exigir o acesso a uma saúde gratuita e de qualidade. Talvez o Serviço Nacional de Saúde, com as suas virtudes e com os seus defeitos, ainda seja do melhor que se fez em Portugal, ou o que resta dele, pós-25 de Abril e devemos lutar para o preservar e/ou melhorar.

Criação do Serviço Nacional de Saúde (link)

“Foi, no entanto, a partir de 1974 que a política de saúde em Portugal sofreu modificações radicais, tendo surgido condições políticas e sociais que permitiram, em 1979, a criação do SNS, através do qual o Estado assegura o direito à saúde (promoção, prevenção e vigilância) a todos os cidadãos.”

De referenciar que, em 1976, o “despacho Arnault” abriu acesso aos postos de Previdência Social (mais tarde Segurança Social) a todos os cidadãos independentemente da sua capacidade contributiva.”

Mais uma razão pela qual os ‘mais velhos’ devem incutir nos ‘mais novos’ todo o valor e história do 25 de Abril!

Abril 26, 2009 at 2:24 am 3 comentários

Enfermeiros

Não fiquei estupefacto ao ler este texto de Saramago, pensei que também ele não ficasse ao constatar a realidade que descreveu. Triste mas verdade, os enfermeiros portugueses são, cada vez mais, obrigados a emigrar! Pelo que se denota essa realidade ainda não é bem conhecida pelos portugueses, e pior ainda, por individualidades que se supõe bem informadas acerca das peripécias que vêm ocorrendo em Portugal.

Camisola (link) – texto de José Saramago

Quando hoje saí do hospital, fresco como uma rosa, trazia comigo duas satisfações. Uma, a de me ter visto livre, finalmente, de uma impertinente bronquite que há meses, com altos e baixos, parecia não querer largar-me, mas que desta vez teve de resignar-se a ir à procura doutro hospedeiro. Oxalá não o encontre. A segunda satisfação era de diferente natureza. Sucede que neste pequeno hospital de Lanzarote, certamente com surpresa de quem me leia, trabalham nada mais, nada menos que 17 ou 18 enfermeiros vindos de Portugal, da província do Minho na sua maior parte. Sucede também que, antes de sair, tive de fazer uma radiografia ao tórax para que ficasse devidamente documentado que o paciente, como costuma dizer-se, está bem e recomenda-se. Eu levava posto o que hoje chamamos um “jersey”, portanto foi um “jersey” que despi e deixei em cima de uma cadeira. O enfermeiro, português de Felgueiras, devia verificar se as chapas haviam resultado tecnicamente satisfatórias e, para isso, teve de passar para um compartimento ao lado. Disse: “São só dois minutos, depois dou-lhe a camisola”. Creio que estremeci. Não tornara a ouvir a palavra desde há uns trinta anos, talvez mais, e aqui, em Lanzarote, a dois mil quilómetros da pátria, um jovem enfermeiro de Felgueiras, sem o imaginar, dizia-me que a língua portuguesa ainda existia. Abençoada bronquite.

Sr.ª Bastonária espero que leia ‘O Caderno de Saramago’!

Abril 26, 2009 at 1:56 am 2 comentários

25 de Abril

censurado

Abril 25, 2009 at 1:23 am Deixe o seu comentário

Não existe Desemprego! (2)

Eu sei que o último post cheirou um pouco a utópico!

Mas isso é graças à triste cultura do ‘safe-se quem puder’ que vivemos hoje em dia. Meus amigos cada um por si nunca iremos a lado nenhum. Vamos continuar na pasmaceira, mas pronto, somos felizes porque o que temos foi conseguido graças ao nosso egoísmo. Força aí!

Abril 22, 2009 at 3:30 am Deixe o seu comentário

Não existe Desemprego!

É a epidemia mais nociva que Portugal está a atravessar. Sentiremos ainda mais na pele nos próximos anos já que não se avistam melhoras. Mas pior do que isso, nos poucos anos de vida que vivi, percebi que o bom português gosta de esperar pelas melhoras, nada acontece por nossa culpa, são azares da vida!

Nosso senhor, que está no céu, irá dar a volta a tudo isto, porventura amanhã bate alguém à minha porta. Um enviado, rodeado por uma luminosidade angelical a dizer ‘Olha amanhã entras às 08hno trabalho!’ A sério, foi Deus que te ajudou. Nunca percas a fé.

Bem não levem a mal o que escrevi, confesso que gosto da religião, apesar de não ser praticante nato nem coisa parecida, sinto algo, sim, podemos chamar de fé, espiritualidade em comunhão com o catolicismo ao qual fui associado desde pequeno. Mas porque não pegar nessa fé, pegar em todos os valores que a Igreja nos transmite (ou pelo menos tenta), e juntarmo-nos lutando contra a adversidade que está em voga actualmente… o Desemprego.

Existe uma palavra que não vem na Bíblia de certeza, o Empreendedorismo, mas talvez lendo nas entrelinhas como dizia a minha querida professora de Português do ensino secundário, exista na Bíblia o segredo para que o Empreendedorismo seja a salvação de muitos portugueses desempregados.

Actualmente, para além do espírito empreendedor que ainda não é incutido na generalidade das faculdades aos alunos portugueses, salvo raras excepções, o que é de lamentar; falta também ajuda, amizade , partilha, respeito, bem como, outros valores que podemos encontrar no livro sagrado para que o Empreendedorismo dê certo.

Apoios existem, sejam monetários, sejam de execução de projecto, sejam de viabilidade financeira e económica, e, até de marketing. Como não sou um expert na matéria nem pouco mais ou menos, deixo-vos um link que vos ilucidará concerteza, e já não precisam de duvidar da fiabilidade de algumas das palavras que escrevo.

Ora quanto a mim, falta união entre os desempregados de uma ou de outra classe profissional, e porque não, de múltiplas classes profissionais enriquecendo o projecto com a transdisciplinariedade que se torna indispensável nos dias que correm. E já que somos tão portugueses ao ponto de acreditarmos que tudo se resolve por si, basta deixar andar, basta esperar um milagre?! Porque não acreditarmos nos valores basais que nos transmite a Igreja, e que foi gerada para isso mesmo?

Falo, e falo por vontade. Mas também sei que é um risco iniciar uma vida profissional autónoma e empreendedora, no entanto sei que se alguém se juntasse ao barco eu era o primeiro a entrar sem bóias de salvamento. Essas bóias encontram-se nos colegas de equipa, assim queiram.

Não existe Desemprego! Temos é de nos empregar (v. tr.1. Dar emprego a.2. Nomear para exercer emprego em.3. Aplicar a; ocupar.4. Fazer uso de; servir-se de; gastar, despender; preencher.v. pron.5. Colocar-se; ocupar-se.)!

Abril 22, 2009 at 2:45 am Deixe o seu comentário

CGE

É amanhã… Não, não é mais um banco português falido!

É a Campanha Global pela Educação!

Mas porquê?

Porque o acesso a uma educação gratuita e de qualidade a todos é um direito consagrado na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Aula Magna da Escola Superior de Saúde de Viseu, é já daqui a pouco… Mas o que é isto, basicamente um dia onde se pretende destacar em todo o Mundo um objectivo de desenvolvimento do milénio até 2015 gerado na cimeira do Milénio em 2000, está visto que esse objectivo é, nem mais nem menos que, alcançar a educação gratuita e de qualidade para todos! Sem educação não há desenvolvimento e devemos considerá-la como um bem essencial. Esta será uma iniciativa com vista a dar um passo no alcance desse objectivo, promovida pela ONGD ISU, núcleo de Viseu, sedeado na Escola Superior de Saúde de Viseu, da qual é entidade parceira. Alguma questão?, força, utilizem os comentários!

Abril 22, 2009 at 2:13 am Deixe o seu comentário


Questionário

Memorando

Interlocutores

  • 109,538 Questionaram

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 285 outros seguidores