UBU’s vs. SAP’s

Dezembro 23, 2005 at 4:27 am 2 comentários


“Ainda não está criado o suporte legislativo, mas tudo aponta para que vários Serviços de Atendimento Permanente (SAP) dos centros de saúde do distrito venham a encerrar, dando lugar a Unidades Básicas de Urgência (UBU). A medida insere-se na reestruturação, a nível nacional, das políticas dos cuidados de saúde primários” in Jornal do Centro.

As UBU’s (unidades básicas de urgência) serão caracterizadas por:

a) Funcionar 24 horas por dia.
b) A sua área de influência abrangerá uma população superior a 40 000 habitantes, em que, pelo menos para uma parte, a acessibilidade, em condições normais, é superior a 60 minutos em relação ao serviço de urgência médico-cirúrgico mais próximo (ou seja, a acessibilidade ao hospital mais próximo pode ser superior a 60 minutos).
c) Os recursos humanos (médicos, enfermeiros, administrativos, auxiliares de acção médica e outros técnicos) serão provenientes dos centros de saúde e dos hospitais da mesma área.

O equipamento mínimo de uma UBU será:

Para além do equipamento básico, que deve existir numa USF (unidade de saúde familiar/unidades que substituirão os actuais SAP’s, a encerrar no futuro e que devem, durante o seu período de funcionamento, assegurar a resposta à doença aguda), a UBU deve dispor, ainda, de:
a) Radiologia simples (para esqueleto, tórax e abdómen). Por razões de gestão de recursos humanos, de facilidade de instalação, de redução na produção de resíduos e de optimização das respostas, deve ser dada preferência a equipamento digital.
b) Oximetria de pulso
c) Electrocardiógrafo
d) Monitor com desfibrilhador automático
e) Patologia Química / Química Seca
Os recursos humanos são oriundos das diferentes instituições existentes na área de influência. A UBU deve ter uma equipa permanente, constituída, em cada turno, pelos seguintes profissionais:
a) Médicos: dois, em presença física. Três, se existirem mais de 40 000 habitantes na sua área de influência.
b) Enfermagem: dois, por equipa, em presença física. Acima dos 40 000 habitantes o número é definido pelas características geodemográficas da área de influência.
c) Auxiliares de acção médica: um por equipa.
d) Administrativos: um por equipa ou turno.
e) Outros técnicos, a definir em função das necessidades.
f) Auxiliares de apoio e vigilância ou serviço de limpeza: um elemento em permanência.
g) Segurança.

“Esta medida, que se prevê que seja implementada para o ano, pode implicar, por exemplo, o encerramento do serviço de urgência dos centros de saúde de Carregal do Sal e Nelas, passando os utentes dos referidos centros a ter de deslocar-se ao Centro de Saúde de Mangualde.”

Os mais pessimistas especulam que o que vai acontecer é uma simples redução da quantidade de SAP’s, o aumento do tempo de acessibilidade aqueles serviços, o aumento do período de espera nos mesmos e a manutenção ou até uma redução da qualidade de serviços prestados.
Mas, pelo contrário, na minha opinião esta mudança poderá constituir um aumento na qualidade de serviços prestados, pois apesar da afluência a estes serviços aumentar em relação à normal afluência nos SAP’s, e o percurso a efectuar seja mais longo, estes serviços estarão dotados de equipamentos que não existem na maioria dos SAP’s actuais e possuirão recursos humanos, teoricamente, adequados à massa populacional que passarão a abranger.
Portanto, a população poderá beneficiar de cuidados que apenas beneficiava no hospital, ainda mais rápido do que aquilo que a situação actual permite, e, este tipo de unidades poderá reduzir a afluência aos serviços de urgência dos hospitais, devido a exames complementares passíveis de ser realizados nas mesmas (ex: radiografias), o que na situação actual é, maioritariamente, impossível.



Anúncios

Entry filed under: Saúde.

Desafio pela vida… Aborto

2 comentários Add your own

  • 1. Sr. Fulano Tal  |  Dezembro 23, 2005 às 10:20 am

    E o que é que o amigo pensa sobre isso? Eu não sou contra. Mas pode ser um problema dos diabos porque me parece que ninguém por aqui irá respeitar as idas a Mangualde. A ver vamos.

    Responder
  • 2. Vlad  |  Dezembro 23, 2005 às 2:03 pm

    “Na minha opinião esta mudança poderá constituir um aumento na qualidade de serviços prestados, pois apesar da afluência a estes serviços aumentar em relação à normal afluência nos SAP’s, e o percurso a efectuar seja mais longo, estes serviços estarão dotados de equipamentos que não existem na maioria dos SAP’s actuais e possuirão recursos humanos, teoricamente, adequados à massa populacional que passarão a abranger./A população poderá beneficiar de cuidados que apenas beneficiava no hospital, ainda mais rápido do que aquilo que a situação actual permite, e, este tipo de unidades poderá reduzir a afluência aos serviços de urgência dos hospitais, devido a exames complementares passíveis de ser realizados nas mesmas (ex: radiografias), o que na situação actual é, maioritariamente, impossível.” Portanto, eu sou a favor do projecto, se ninguem irá respeitar as idas a Mangualde, aí sim, irá sofrer uma reduçao na qualidade dos cuidados prestados, imaginemos que as pessoas começam a deslocar-se directamente ao São Teotónio, a afluência às urgências e consequentemente o tempo de espera irá aumentar exageradamente. É uma questão de bom senso, se as pessoas necessitam de cuidados urgentemente devem deslocar-se às UBU’s, caso contrário, e não respeitem as idas a Mangualde, significa que têm todas as condições para suportar uma espera de horas nas urgências do Teotónio, espera essa provocada pelos que tomaram a mesma atitude…

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Questionário

Memorando

Interlocutores

  • 124,733 Questionaram

%d bloggers like this: