Altares da sociedade

Março 22, 2010 at 2:02 pm Deixe um comentário


Ao ler esta reportagem (link 1) pergunto: ‘E novidades?’

Tratando do mesmo assunto, concordo na generalidade com esta opinião no ‘Delito de Opinião’ (link 2), no entanto, saliente-se que este ‘estado de superioridade’ existente em alguns profissionais de saúde não deve nem pode ser generalizado. A culpa da existência dessa superioridade em alguns sectores da nossa sociedade – não culpem os médicos – é da responsabilidade da cultura dessa mesma sociedade. Nós, portugueses, é que erramos ao desresponsabilizar aqueles que consideramos inatingíveis pelos seus erros, pela sua falta carácter, pelos seus desleixos e irresponsabilidades. Sejam médicos, enfermeiros, políticos, professores, economistas, advogados, jornalistas – sejam qualquer pessoa com uma profissão, uma licenciatura porventura – deixem os DR‘s de  lado. Gosto que o prefixo do meu nome seja a satisfação dos utentes que sirvo. Cada um permanece no altar que os outros lhe concedem, não me concedam nenhum porque eu não o aceito, prefiro afirmar que faço o que me compete com humildade e respeito pelos outros. E nós, portugueses, e vocês, portugueses, por favor tratem dos vossos direitos assegurando a prática dos deveres dos outros.

Na imagem: Altar do Mosteiro dos Jerónimos (link)Share
Anúncios

Entry filed under: Cultura.

Limpar Portugal Reforma de Saúde de Obama

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Questionário

Memorando

Interlocutores

  • 124,278 Questionaram

%d bloggers like this: