Saúde Pesada [SIV vs. SAP]

Abril 10, 2010 at 4:02 pm 3 comentários


A propósito da recente polémica resultante do encerramento nocturno do SAP (Serviço de Atendimento Permanente) de Valença. Uma situação capaz de gerar – facil e intuitivamente – movimentos populistas e demagógicos de revolta sinto a necessidade de esclarecer alguns pontos fundamentais.

É verdade que o SAP de Valença apenas atendia uma média de 1,7 utentes por noite. Uma afluência manifestamente insuficiente para justificar a despesa do Ministério da Saúde em mantê-lo aberto.

É verdade que Valença tem ao seu dispôr – à priori – uma ambulância SIV (suporte imediato de vida) tripulada por um enfermeiro e por um técnico de ambulância de emergência – esta tripulação é formada e capacitada para agir em situações de urgência/emergência com meios mais adequados e eficazes do que o SAP nos moldes actuais.

É verdade que os utentes de Valença terão que se dirigir a Monção e posteriormente voltar para trás dirigindo-se ao hospital de Viana do Castelo, no entanto, essas situações podem ser drasticamente minimizadas com uma triagem eficiente por parte dos CODU’s (Centro de Orientação de Doentes Urgentes) do INEM que têm autonomia para – em virtude de determinada situação clínica – determinar qual a instituição de saúde apropriada para o utente se dirigir, o que pressupõe que um utente cuja situação clínica careça de cuidados de saúde hospitalares possa dirigir-se directamente ao hospital de Viana.

Aconselho a leitura integral desta notícia (link). Cujas referências seguintes destaco.

«Os Centros de Saúde não possuem condições técnicas, nem recursos humanos com a experiência para atender casos emergentes. O facto deste tipo de doentes ser transportado para estes locais, em vez de serem logo orientados para a rede de serviços de urgência, implica uma perda de tempo no seu correcto atendimento que pode ter consequências irreversíveis».

A ARS adianta que «neste caso, poderia ter sido enviada uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) existente em Valença, com um enfermeiro com elevada experiência nestas situações, ou mesmo uma VMER existente em Viana do Castelo, com médico e enfermeiro), que deslocando-se directamente a casa do doente, poderiam ter prestado os cuidados de saúde mais adequados à sua situação clínica».

«A Administração Regional de Saúde do Norte, IP, gostaria ainda de expressar a sua preocupação pelo lamentável aproveitamento efectuado por algumas pessoas do falecimento de um cidadão português e reprovar a desvirtuação da informação que deve ser divulgada de forma transparente aos Utentes, sobre as medidas que devem ser tomadas em caso de urgência/emergência, o que pode ter consequências dramáticas».

Opinião publicada originalmente no ‘Canas em Peso’ (link).

Entry filed under: Saúde Pesada. Tags: .

+ Saúde 7 Agora também no ‘Plano de Cuidados’

3 comentários Add your own

  • 1. Carlos Pinheiro  |  Abril 10, 2010 às 5:50 pm

    Só queria perguntar, a quem estiver bem iuminado, como é que um enfermeiro, sózinho dentro duma célula sanitária de uma ambulância em andamente, tem mais formação e capacitação do que um médico num SAP onde estão vários enfermeiros e onde há equipamento que nunca existirá dentro de uma ambulância. E essa coisa de Suporte IMEDIATO de vida o que é que é?

    Responder
  • 2. TAE  |  Abril 10, 2010 às 8:56 pm

    Estou a ver uma luzinha ao fundo do túnel.🙂

    Responder
  • 3. espanhol  |  Abril 13, 2010 às 2:49 am

    tem a mania que são os maiores. enfim
    de valença com amor
    façam lá greve pra as siv

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Questionário

Memorando

Interlocutores

  • 120,558 Questionaram

%d bloggers like this: