+ Saúde 32

Julho 20, 2012 at 3:58 am Deixe um comentário


Artigo publicado na edição n.º 162 do Jornal Canas de Senhorim

Gastroenterite

Gastroenterite é o termo que se aplica a um grupo de perturbações cuja causa são as infecções e o aparecimento de sintomas como perda de apetite, náuseas, vómitos, diarreia moderada a intensa, cólicas e mal-estar abdominal. As gastroenterites não são per si graves, no entanto, os vómitos e a diarreia provocam a perda excessiva de líquidos corporais e, com eles, perdem-se eletrólitos, sobretudo o sódio e o potássio, que podem induzir desiquilíbrios graves e desidratação, especialmente em crianças, idosos e doentes.

As gastroenterites são provocadas por microorganismos presentes na água ou em alimentos em condições de armazenamento e acondicionamento inadequadas ou contaminados por fezes infetadas. O tipo e a gravidade dos sintomas dependem do tipo e da quantidade da toxina ou do microorganismo ingeridos e da resistência da pessoa à doença. Os sintomas começam muitas vezes com perda de apetite, náuseas e/ou vómitos. Podem ocorrer ruídos intestinais audíveis, cólicas e diarreia; pode ter febre, sentir-se fraco, com mialgias e fadiga.

Desta forma, o diagnóstico de gastroenterite é normalmente óbvio a partir da sintomatologia, mas a sua causa não. Por vezes, familiares ou colegas de trabalho estiveram com sintomas semelhantes; outras vezes, podemos relacionar a doença com alimentos inadequadamente cozinhados, em mau estado ou contaminados. As viagens recentes – especialmente a determinados países em que as condições de saneamento e tratamento de águas básico não são adequadas – podem também contribuir para o diagnóstico.

Normalmente, o único tratamento necessário para a gastroenterite é a ingestão adequada de líquidos com ou sem suplemento de sais e açúcares (disponível em solutos de hidratação nas farmácias e parafarmácias). Até uma pessoa que esteja a vomitar deve tomar insistentemente pequenas quantidades de água para corrigir a desidratação, o que por sua vez pode ajudar os vómitos a pararem. À medida que os sintomas melhoram, o doente pode incluir na dieta, gradualmente, comidas moles, como cereais cozinhados, bananas, arroz, compota de maçã e pão torrado. Contudo se os sintomas forem intensos ou durarem mais de 48 horas deve procurar o aconselhamento médico e podem ser examinadas amostras das fezes, procurando a presença de bactérias, vírus ou parasitas. A análise dos vómitos, dos alimentos ou do sangue também pode ajudar a identificar a causa. Como os antibióticos podem provocar diarreia e favorecer o crescimento de organismos resistentes aos mesmos, raramente é apropriado o seu uso, mesmo no caso de ser uma bactéria conhecida que esteja a causar a gastroenterite.

Para sugestões e/ou recomendações de temas a abordar nesta rubrica, agradeço que contactem via eletrónica para danyelrodrigues@gmail.com.
Daniel Rodrigues

Anúncios

Entry filed under: + Saúde (Jornal Canas).

+ Saúde 31 + Saúde 33

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Questionário

Memorando

Interlocutores

  • 123,607 Questionaram

%d bloggers like this: